QUALIDADES DE NANÃ

nana_carybe

Na realidade se levarmos em conta o real significado da palavra “qualidade” não usaríamos o termo correto.
Quando os negros chegaram ao Brasil, oriundos de várias cidades e regiões africanas, vieram também com eles várias formas de se assentar e cultuar os Orixás.
Ao chegar ao Brasil, esses conhecimentos, que antes faziam parte da sabedoria de uma região específica, de uma cidade ou de uma tribo, passaram a ser parte de uma só Casa.
Se continuarmos a análise veremos também que dentro de uma determinada região que detinha o conhecimento para fazer um determinado Orixá, poderia, ainda dentro dessa mesma região, ter diferentes formas e fundamentos no modo de fazer e assentar o mesmo Orixá, devido à sua ligação com a energia de outro Orixá. Esta sabedoria está contida nos inúmeros Itans (lendas) da Mitologia dos Orixás. Assim surgiu o termo QUALIDADE ou ENREDO (como se diz no Omolokô).
Em relação aos enredos deve-se ter entendimento que o principal é o Orixá, ele é a essência, enredos expressam caminhos e ligações (fundamentos) com outros Orixás. Lembrem-se, cultuamos Orixás e não enredos (qualidades).
Mensalmente vou postar matéria sobre o assunto, começando por Nanã, já que julho é o mês dedicado à Ela.
Senhora das doenças cancerígenas, da vida e da morte, está sempre ao lado do seu filho Omolú. Protege os idosos, desabrigados, doentes e deficientes.

Qualidades de Nanã

Nanã Buruku ou Búkùú: Chamada pelo título de Olú waiye (senhora da terra) ou Oló wo (senhora do dinheiro). Ligada à água doce dos pântanos, usa um ibirí azul.
Nanã Iyabahin, Lànbáiyn ou Nabaim: De fundamento com Omulu, possuindo as mesmas chagas que seu filho (Omulu). Usa xarará e não o ibiri. Suas contas são Roxas.
Nanã Obaia ou Obáíyá: Ligada a água e a lama. Mora nos pântanos; usa contas cristal vestes lilás.
Nanã Abenegi: Fundamento com Oxumaré, Oxossi Olodé, Oya e Yemanjá.
Nanã Adjaoci ou Ajàosi: É guerreira e agressiva, veio de Ifé, sendo comumente confundida com Obá. Seu reino são as águas doces e suas vestes e contas são Azuis.
Nanã Omilaré: A mais velha de todas. Nos Itans surge como esposa de Oxalufan. Seus domínios são os pântanos profundos, estando também ligada ao fogo. Verdadeira mãe de Omolu. Suas Vestes e contas são verde musgo e cristal.
Nanã Savè: Veste-se de azul e branco, e usa uma coroa de búzios, fundamento com Iemanjá.
Nanã Ybain: Muito temida. ligada a varíola. Seu domínio são as lagoas e usa vermelho.
Nanã Oporá: Origem Ketu. Mãe de Obaluaiyê, ligada a terra, muito temida e agressiva.
Nanã Xalá: Fundamento com Oxalá.
Nanã Ajapá ou Dejapá: É a guardiã que mata, vive no fundo dos pântanos, bastante temida, ligado a lama, a morte e a terra. Senhora das passagens, ligada aos mistérios da morte e do renascimento. Tida como enfermeira, cuida dos velhos e dos doentes. Seu temperamento é guiado pela razão.
Nanã Asainan ou Asenàn: Qualidade de fundamento com Ossain Modum, Oxumaré e Odé Ibualamo. Muito temida por estar ligada às doenças e a morte. Usa contas roxas com toques de azul escuro. Come Mungunzá adoçado com melaço entregue às margens de um lago barrento cercado por mata fechada.

This entry was posted in Doutrina. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s