Mais um caso de desrespeito ao Povo de Santo

Respeito é Bom

Mukuiu N’Zambi! Semana passada assisti um programa no canal HISTORY CHANEL chamado de O INFILTRADO, protagonizado pelo jornalista FRED MELO PAIVA, no qual ele diz se infiltrar em “Universos Estranhos” com a finalidade de apresentá-lo sob um ponto de vista “diferente”. Seria cômico se não fosse trágico o modo como ele tratou de seu ponto de vista “diferente” as diversas religiões, inclusive as de Matriz Africana.

O episódio girou em torno do protagonista buscar um “milagre” que o tornasse rico através de graças conseguidas pela fé. Assim o mesmo procurou diversas religiões dentre elas Católica, Candomblé, Umbanda e Wicca. Em determinado momento chegou a comprar uma imagem do EXU CAVEIRA, a qual batizou de WILSON, com a qual passeava por diverso locais (até mesmo colocando a mesma para tomar sol a beira da praia em uma cadeira), em uma clara ligação com o personagem de TOM HANKS no filme NÁUFRAGO, que em seu desespero pela solidão batizou uma bola de basquete com mesmo nome. Assim percorreu diversos lugares pedindo auxílio espiritual que o fizesse enriquecer.

A despeito do referido jornalista não acreditar em nada, algumas coisas devem ser levada em consideração sobre este tipo de comportamento. Podemos iniciar salientando que Religião, e eu falo especificamente da que pratico, não é comércio, bolsa de valores, banco ou qualquer outro lugar onde se realizam negociatas com finalidade de enriquecimento. Um Terreiro de verdade é um lugar de oração, meditação e elevação espiritual onde buscamos a comunhão com o sagrado e onde a única riqueza que interessa é a da alma. Portanto o enfoque dado é completamente equivocado e não retrata a verdade dos cultos de Matriz Africana, colaborando assim para uma discriminação religiosa que infelizmente ainda existe em nossa sociedade.

Primeiro, meu conselho a todos que acham que podem enriquecer através de Ebó é de que conquistem suas coisas através do trabalho, e procurem através de sua fé a força para fazê-lo, em vez de esperar que N”Zambi e os Orixás lhes deixem um baú de tesouro no colo.

Segundo, mesmo não sendo a imagem que o jornalista carregava preparada dentro dos rituais necessários, desta forma considerada apenas como uma estatueta, a mesma representa uma entidade espiritual que trabalha nos cultos de Umbanda e Kimbanda, portanto é uma falta de respeito com a fé das pessoas que praticam tais religiões. Talvez fosse a intenção de dar um tom engraçado à matéria, no entanto a fé alheia não é piada e respeito é sinal de educação, evolução moral e espiritual.

Babalorixá Renato T’Ogun

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to Mais um caso de desrespeito ao Povo de Santo

  1. alessandra says:

    Adorei o post e principalmente os comentários.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s