DIA 23 DE ABRIL – DIA DO ORIXÁ OGUM

OGUM

Dia 23 de Abril, Dia de Ogum. Exu é o Orixá mais próximos dos Homens, mas Ogum é por sua vez o que mais os defende. Ogum representa a vontade de viver, de lutar, de conquistar, é a energia que nos impulsiona, que nos faz levantar quando caímos e que nos põe de volta a luta, é viver. Não aceita a traição, a mentira, a vaidade e a injustiça, principalmente contra os mais fracos. É o Orixá que protege a fé e nossos Terreiros.
Ser filho de Ogum é uma benção, é ser rabugento e brigão, é ser despojado e às vezes até mesmo preguiçoso, é não se ligar em detalhes, é ser grosso, quase um ogro, é ser teimoso, é tomar decisões precipitadas, e também arrepender-se delas, é gostar de festa, comida e bebida, e até exagerar de vez em quando, é ficar irritado quando se está fragilizado, é ser orgulhoso e não aceitar ajuda, é se preocupar demais como os outros e esquecer de si mesmo.
No entanto ser filho de Ogum é ser amigo fiel, é se levantar depois que o mundo lhe dá uma rasteira, pegando a espada e partindo para o briga de novo, é amar a família, é defender o mais fraco, é escolher uma posição e defendê-la contra tudo e todos, é ser orgulhoso do que é, e não do que parece ser, é ser simples para comer e para vestir, é amar seus filhos defendendo-os de tudo e todos, é não ter medo de arriscar a vida quando necessário, é ser guerreiro, é gostar de aprender, é liderar, é gostar do convívio com seus amigos. Todas estas características herdamos de nosso Pai.
Ogum é aquele Pai que nos puxa a orelha quando fazemos arte, mas que não sabe ficar bravo com o filho, e pouco depois nos faz um afago. Eu homenageio hoje este Orixá, que acima de tudo eu defino como Pai, meu mestre e meu melhor amigo. Salve Ogum, meu Pai, meu amigo, protetor de minha casa, Terreiro e família.
Hoje este Terreiro e meu coração estão em festa em sua homenagem. Parabéns a todos seus filhos pela sorte de poderem lhe chamar de Pai. Salve o Orixá guerreiro! Salve Ogum!
Ògún ieé!!

Babalorixá Renato T’Ogun

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

3 Responses to DIA 23 DE ABRIL – DIA DO ORIXÁ OGUM

  1. Carlos Nascimento says:

    Bom Dia Pai Renato. Gostaria que o Sr dirimisse uma dúvida, se for possível. Um amigo meu descobriu que é filho de Oxumaré e me perguntou como fazer uma oferenda e como consagrar um objeto a esse Orixá para lhe servir de proteção. O Sr saberia me informar?? Forte abraço ao Sr e a nobre família. Carlos (ex Itaqui)

    • Mukuiu N’Zambi, Carlos! Bom inicialmente um fato curioso, quem deu esse Olorí (Orixá de Cabeça) a ele não deve ser do Batuque, predominante aí no Rio Grande do Sul, uma vez que Oxumaré não é cultado neste culto afro. No entanto esclarecendo sua dúvida, existem algumas oferendas que podem ser realizadas a Oxumaré, vou passar aquelas que sei que será mais fácil encontrar os ingredientes por aí:

      1º Serpente de oxumarê:
      Ingredientes:
      – 1Kg de batata doce
      – 1 litro Azeite de dendê
      – 1 Pacote de feijão fradinho

      modo de preparo: depois de cozinhar a batata doce descasque regue com dendê e amasse-a até formar uma massa homogênea. Em um alguidar molde duas serpentes em forma de círculo, sendo que a cauda de uma encontre-se com a cabeça da outra. Com o feijão fradinho forme os olhos e enfeite o restante do corpo com alguns grãos de feijão fradinho (a seu critério), regue com dendê e ofereça ao orixá. Pode-se acrescentar flores coloridas ao prato.

      2º Oguedé
      Material necessário:
      1/2 kg de banana da terra,
      1 Litro de Azeite deDendê.
      4 batatas docê gendes

      modo de preparar:
      Descascar a banana e as batatas, Cortar em tiras. Fritar tudo em azeite de dendê bem quente.
      Deixar esfriar e colocar em um alguidar e esta pronto.
      Regue depois com azeite de dendê

      Ovos para Oxumaré

      Ingradientes:
      14 Ovos cozidos e descascados
      01 Pacote de Farinha de milho flocada
      01 Litro de Azeite de Dendê
      1/2 Kg de Camarão Seco (de preferência, sei que é difícil achar por aí)

      Modo de preparo:
      Faz-se uma farofa com o Azeide de Dendê e o Camarão, coloca-se em alguidar e decora-se com os ovos cozidos. Depois de tudo arrumado rega-se com Azeite de dendê por cima.

      Estas oferendas podem ser entregues a beira do rio, com sete velas verdes e sete velas amarelas.
      Quanto a proteção a melhor opção que vejo é uma guia, As cores de Oxumaré são verde e amarelo ou verde, amarelo e preto, mas esta guia tem que ser preparada para funcionar como uma proteção. Posso até fazer uma para ele, mas como estou trabalhando na Operação da Copa em Cuiabá só poderia fazer esta Guia no final de junho.
      Qualquer dúvida estou à disposição.

      • Carlos Nascimento says:

        Agradeço as orientações. Na verdade, estou no Rio de Janeiro, e no centro que frequento, se cultuam 14 orixás, dentre eles, oxumarê. Vou repassar as informações. Gratidão pelas informações. Grande abraço, Sgt Carlos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s