KIMBANDA OU QUIMBANDA

imagem
Dentro das Religiões de Matriz Africana existe uma pouco conhecida, mas muito presente no Sul do Brasil, Argentina e Uruguai chamada Kimbanda ou Quimbanda. Na verdade consiste em um culto específico voltado ao Povo de Exu, e que para surpresa de muitos, independe da Umbanda e que possui preceitos próprios. Neste Post vamos tratar especificamente da organização espiritual desta Religião.
Assim como há as sete linhas que regem e organizam as forças existentes dentro da Umbanda, dentro da Quimbanda o mesmo acontece e se processa, pois como se sabe, “tudo que há em cima, há em baixo”. Tendo esta Lei para se começar a entender o por que da existência das sete linhas da Umbanda e da Quimbanda, encontraremos meios de compreensão de que estas linhas estão em lados opostos e harmoniosamente equilibradas, permitindo desta maneira o equilíbrio perfeito resultante dos movimentos dos opostos.
As linhas da Quimbanda, assim como as linhas da Umbanda, são em numero de sete. Vejamos:
– 1ª Linha – Linha Malei – Composta por sete falanges, cada qual com seu chefe. Os componentes desta linhas são os componentes do Alto Comando do Povo de Exu. Por este motivo é entendida como a linha que opera e comanda todas as decisões dentro do reino.
– 2ª Linha – Linha das Almas – Encontra-se nesta linha espíritos vulgarmente conhecidos como Omulus, e isto se deve pelo fato de estarem este espíritos sob a égide do Orixá Omulu, o que vem elucidar o fato pelo qual estes espíritos são conhecidos pela denominação supracitada. Seu campo de atuação são os cemitérios, onde também são realizadas suas entregas, amalás, ebós, etc.
– 3ª Linha – Linha do Cemitério – Composta por espíritos vulgarmente conhecidos como caveiras, sendo suas manifestações, não para todos estes elementos, na forma de caveiras. Há sim, alguns destes espíritos que se apresentam e manifestam-se como caveiras, porém não todos. O fato que lhes outorgou a denominação de caveiras é o simples fato de que estes espíritos trabalham e respondem obediência a Exu Caveira, e também e pelo fato de que estes espíritos trabalham e recebem suas oferendas dentro dos cemitérios.
– 4ª Linha – Linha Nagô – Os espíritos que são os componentes desta linha são exímios entendidos na prática da magia, seja astral, seja natural ou qualquer outra forma ou modalidade a eles requisitados. Sua atuação principal é dentro da magia vodu, muito conhecida a nível superficialismo, sendo esta modalidade da magia ensinada a pouquíssimos iniciados, haja vista sua complexidade, sua extrema e perigosíssima eficiência que em mãos erradas podem resultam grandes e às vezes irreversíveis conseqüências, tanto para quem pratica quanto a infeliz vítima.
– 5ª Linha – Linha de Mossorubi – Os espíritos que se apresentam dentro desta linha possuem um especialidade real para os males de origem espiritual que por ventura venham causar perturbações dentro da mente do ser humano. São os elementos desta linha exímios conhecedores da mente humana e por esta razão são evocados para realizarem os mais diverso tipos de trabalhos, onde se necessite o tratamento mental ou desenvolvimento mental para se conseguir os objetivos desejados.
– 6ª Linha – Linha dos Caboclos Quimbandeiros – Esta linha possui esta denominação pois os espíritos que a compõe se apresentam como se fossem caboclos ou índios, tendo especialidade em trabalhos de cura e desobsessão.
– 7ª Linha – Linha Mista – Possui esta denominação pelo fato de que os espíritos que compõe esta linha não são Exus, mas sim Kiumbas, ou seja, espíritos desencarnados, espíritos de mortos que servem aos Exus. Estes espíritos que trabalham dentro desta linha são os responsáveis pelas obsessões, excitando várias doenças que por serem causadas a nível espiritual, não são diagnosticadas pelos médicos encarnados, o que torna estas doenças impossíveis de serem curadas pelos métodos da ciência humana. Chegam a causar loucura, estados mentais de perturbações diversas, mas aqui vai um lembrete de que estes Agentes são na verdade forças cegas, utilizadas pelos Exus na execução da Lei do Karma, assim cabendo a quem requisita seus serviços direcioná-los da melhor maneira, tendo em mente sempre a infalível Lei do Retorno.

COMO SE DIVIDEM O POVO DE EXÚ:

Povo das Almas
São os que vivem onde tem almas, ou seja, na calunga, e existem várias Calungas. Calunga grande (Mar), Calunga (Cemitério), Calunga das Matas (Matas). Trabalham principalmente em assuntos ligados a demandas, obsessões e saúde.

Povo das Encruzilhadas
O Povo da Rua é responsável por todos os caminhos, o responsável por todas as encruzilhadas, trabalhando muito em assuntos relativos a questões amorosas, financeiras e profissionais.

Povo das Matas
Onde vivem os Exus que trabalham nas cachoeiras, pedreiras, em matas, rios, etc. Onde a muitos são caboclos quimbandeiros. Trabalham muito com ervas, gostam de ensinar banhos, defumações, tudo que envolva ervas. Trabalham muito com assuntos ligados a saúde.

Existe também dentro da distribuição citada os Exus Mirins, onde cada Exu tem um mirim representante. Estes Exus trabalham para todas as finalidades.
Por fim, temos também espíritos que apesar de não serem Exus também executam trabalhos dentro da quimbanda, como por exemplo Marinheiros, Malandros e Ciganos.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s