OS ORIXÁS

Até mesmo os adeptos do Candomblé e Umbanda têm dúvidas quanto a verdadeira natureza dos Orixás e uma forma de defini-los com precisão.

Na Africanista, Orixás são energias oriundas dos elementos da natureza, ou seja, cada Orixá representa uma força da natureza. Quando cultuamos os Orixás, cultuamos as forças elementares oriundas da água, da terra, do ar, da fauna e flora. Essas forças sagradas em equilíbrio produzem uma enorme energia denominado de Asé (Axé). Esta energia denominada auxilia o humano em seu dia a dia, ajudando no sentido de tornar mais confortável e favorável a sua vida.

Numa visão mais ampla os Orixás são arquétipos, são manifestações dos atributos de Olorum, sendo representados simbolicamente por figuras humanas. Nesse sentido, são personificações destes mesmos atributos e qualidades divinas. Cada um dos Orixás representa as principais qualidades do divino, expressos de diversas formas.
O que ocorre, é que existem espíritos que evoluem através dessas energias. Cada um dos Orixás representa uma energia ou força que está ligado a um centro primordial de vibração, ligado a Olorum. Os espíritos podem evoluir através de cada uma dessas forças, dessas vibrações primordiais, ou seja, cada um de nós pode evoluir através de um Orixá e se tornar a manifestação desse Orixá no plano físico. Por isso, podemos dizer que os Orixás também são espíritos muito evoluídos, pois cada espírito cresce e se desenvolve a partir dos atributos divinos contidos em cada Orixá, que é uma emanação direta de Olorum.

Na verdade, Deus (Olorum) é um só, mas são múltiplas as suas formas de manifestações. É como se Ele fosse a luz branca e os Orixás fossem as cores, que se irradiaram a partir do branco.

Apesar de sabermos que essas definições podem vir a ser importantes, sabemos que elas não encerram a questão. Os cultos de Tradição Africana não são muito afeitos a definições, teorias ou sistemáticas. São práticas muito vivenciais, que dispensam o intelecto e o retiram de seu lugar criterioso e interventivo, para que o interior da alma possa desabrochar em sua forma original e natural. Assim, este esboço serve apenas para a melhor compreensão do que são os Orixás, mas sem dúvida que uma discussão como essa ainda está longe de abraçar o sentido dos termos que ora procuramos definir.

5 Responses to OS ORIXÁS

  1. loide says:

    muito si aprende mais

  2. giulian says:

    gostaria de saber se alguem recebe a entidade tirana segunndo a mae de santo lucimara da cidade de pirassununga ela e a rainha dmorte o inferno a mais poderosa de todas que previu ate a minha morte edisse que minha casa iria pegar fogo em dois dias ja se passou tres queria saber se ela e charlatona

    • Já ouvi falar de Bombojira Tirana, mas este negócio de “a mais poderosa”, “rainha dos infernos”, “senhora ou senhor da morte”, previsão de morte, etc. É coisa típica de quem põe medo em consulência pra ficar pedindo e cobrando pra fazer Ebó em encruzilhada. Conheço muita gente em Pirassununga, mas nunca ouvi falar dessa tal mãe de Santo. Um conselho é que se afaste deste tipo de local, e procure um lugar de fundamento. Asé.

  3. michelline says:

    gostaria de saber quanto é uma amarraçao???espero respotas.

    • Mukuiu N’Zambi! Desculpe, mas não fazemos amarrações. Pelo contrário, orientamos as pessoas a não procurarem este tipo de serviço, uma vez que na maioria das vezes não trazem resultado algum, a não ser prejuízo financeiro de quem procura, e quanto traz resultados inicia como uma “lua de mel” e sempre acaba com uma “lua de fel”. A maioria destes anúncios “milagreiros”, de trago seu amor em sete dias e por aí vai, são de pessoas de pouco ou nenhum conhecimento dos ritos e que aproveitam-se da fragilidade de quem procura. Reflita, a pessoa quando quer muito alguma coisa tende em acreditar em promessas, pois ela busca alguma esperança e facilmente acredita no primeiro “pilantra” que lhe oferecer uma solução fácil para seus problemas. Não posso ajudar-lhe com amarração pois como sacerdote meu compromisso com o bem estar de quem procura a mim e a Religião, e não com o dinheiro que podem me pagar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s