Kitembo/Íròkò


Dia da Semana: Terça-feira.

Cores: Branco, Verde (ou Cinza) e Castanho

Símbolo: Lança, Grelha

Domínios: Tempo, Vida e Morte

Saudação: Iroko I Só! Eeró!

Iroko ou Tempo, como também é conhecido, é um Orixá muito antigo. Iroko foi à primeira árvore plantada e pela qual todos os restantes Orixás desceram à Terra. Iroko é a própria representação da dimensão Tempo.

Saudações:
-Kitembo dia banganga, talenu (vejam! a divindade do ar, atmosfera);
– Nzara Ndembwa – Gloria ao Tempo!
– Kiamboté Tat’etu Kidembu. Kiuá! Eu te saúdo nosso pai Tempo. Salve!
– Zara Tempo!
Elemento: Ar.

Símbolo: Gameleira branca (malemba) ou Figueira.

Dia da semana: Terça-feira.

Fio de contas: Branco e verde e marrom.

Roupa: Branca, verde e marrom coberta de palha da costa.

Oferendas: Farinha de mandioca, fumo de rolo, mel e pipoca.

Relacionamentos: Os filhos (as) de Kitembo tem compatibilidade com pessoas de Matamba (Oyá), Kafundegi/Kavungo (Obaluayê/Omulu), Angorô (Oxumaré), Katendê (Ossain) e Kabila (Oxóssi).

“Senhor das estações do ano, que se encanta com o cheiro da flor margarida miúda, que gosta de akassá e xeketé, que dança fingindo embriaguez, que assobia no vento, que usa chapéu de palha de tabôa, que se finge curupira, que grita e se encanta às três da manhã, pai da maionga (banho ritual), soberano da Muraxó…”

Kitembu, Kitembo ou simplesmente Tempo é o Nkisse que rege a atmosfera, as estações e o tempo cronológico. Suas principais representações são a bandeira branca, uma herança da época em que os povos Bantu eram nômades: Quando eles estavam para se mudar para outras terras, cultuavam Kitembu e fincavam a bandeira branca, esperando o vento indicar a direção de sua jornada. Quando os caçadores se dispersavam na mata, o caçador chefe (Mutak’lamb’lunguzo/Mutak’lambô/Ngongombira), levantava a bandeira em um bambu bem alto, assim todos se reuniam e voltavam juntos para a tribo com fartura e muita alegria.
Este é um Nkisse extremamente importante e cultuado pois tudo que existe entre o céu e a terra (daí sua relação com a atmosfera) está sob seus domínios, bem como o a dimensão do tempo cronológico e sazonal.

Kitembu é o Nkisse (equivalente a Orixá) Rei do Candomblé de Angola e Omolokô, sua ferramenta é representada pela grade (a escala do sofrimento humano) que está relacionada a evolução material e espiritual e a flecha apontada para cima que significa que todo sofrimento deve ser encarado como uma etapa do amadurecimento espiritual em direção ao divino.

Kitembu é um Nkisse raro com poucos filhos. Associado com o Orixá Iroko (Yorubá) é também visto como a Gameleira Branca, árvore sagrada. O fato de ser um Nkisse das florestas fizeram com que seu culto diminuisse e contribuisse para a diminuição do número de seus filhos de santo.

Kitembo é irmão de Kafundegi (Obaluayê), Katendê (Ossain) e Angorô (Oxumaré). Segundo os Candomblé Bantus, Kitembo tem uma forte ligação com Kafundegi, sendo que os filhos de Kitembo e deste Nkisse se parecem. Os quatro são os (inquices monstros), filhos imperfeitos de Nzumbarandá (Nanã) que foram depois recolhidos por NKaiala (Yemanjá) e encantados por Lembarenganga (Oxalá).

Kitembo representa a ancestralidade, os nossos antepassados, pais, avós, bisavós, etc., representa também o seio da natureza, a morada dos Nkisis. Desrespeitar Kitembo (a grande e suntuosa árvore) é o mesmo que desrespeitar a sua dinastia, os seus avós, o seu sangue… Kitembo representa a história do Nzó (Casa), assim como do seu povo… protegendo-o sempre das tempestades.

Filhos deste Nkisse são destemidos por demais e pouco amorosos. São pessoas instáveis e equilibradas, impetuosas e sensatas, frias e sonhadoras, calculistas e vulneráveis, amigos e traidores, sempre concentrando os opostos. Jamais serão subalternos, pois a instabilidade e a vulnerabilidade que rege um filho de Kitembu é a sua maior característica.

O Inkise Kitembo ou Tempo é cultuado nas Nações Angola, Congo e Omolokô, Iroko, Iroco ou Roko (do iorubá Íròkò) é um Orixá cultuado no Candomblé do Brasil pela nação Ketu como o vodun Loko, pela nação Jeje. tempo

“O Tempo dá, o Tempo tira. O Tempo passa e a folha vira.”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s