Òbá


Aspectos Gerais

  • Dia: Quarta-feira
  • Data: 30 de maio.
  • Metal: Cobre
  • Pedra: Marfim, coral, esmeralda, olho de leopardo.
  • Cor: Laranja
  • Comida: Abará ( massa de feijão fradinho enrolado em folhas de bananeira, acarajé e amalá ( quiabo picado ).
  • Símbolo: Ofange ( espada ) e escudo de cobre, ofá (arco e flecha)
  • Elementos: fogo e águas revoltas
  • Região da África: Òyó
  • Pedra: granada
  • Folhas: candeia, negamina, folha de amendoeira
  • Odú que rege: Obeogundá
  • Domínios: amor e sucesso profissional
  • Saudação: Obà Siré

Orígem e História

– Obasy, rio revolto
– Obasy, mística e idosa, com bons costumes, porém, grosseira.
– Obasy, mulher valente, orixá de uma orelha só.
– Obasy, quando em fúria transborda, agita-se.

Obasy é a senhora da sociedade elekoo, porém no Brasil esta sociedade está muito restrita, sendo assim , esta sociedade passou a cultuar egungun. Deste modo, obasy é a senhora da sociedade Lesse-Orixá. Ela é uma das três esposa de Xangô. Oxum aconselhou a ela que retirasse uma das orelhas para dar a Xangô em um prato de caruru, ela o fez, quando viu que Oxum não tinha feito isso antes, evocou-se e as duas brigaram, Xangô em sua ira as expulsou de casa, transformando-as em dois rios.

Tudo relacionado a Obasy é envolto em um clima de mistérios, e poucos são os que entendem seus atos aqui no Brasil.  Obasy usa a festa da fogueira de xangô para poder levar suas brasas para seu reino, desta forma é considerada uma das esposas de Xangô mais fiéis a ele.

Obá é Orixá ligado a água, guerreira e pouco feminina. Suas roupas são vermelhas e brancas, leva um escudo, uma espada, uma coroa de cobre. Usa um pano na cabeça para esconder a orelha cortada. Conta e lenda que Obá, repudiada por Xango. vivia sempre rondando o palácio para voltar.

Xangô fica horrorizado com a mutilação e expulsa-a para sempre. 0 tipo psicológico dos filhos de Obá, constitui o estereótipo da mulher de forte temperamento, terrivelmente possessiva e carente. Ao contrário de Iansã, é mulher de um homem só, fiel e sofrida. São combativas, impetuosas e vingativas. Obá é um Orixá que raramente se manifesta e há pouco estudo sobre ela.

Obá é amulher consciente de seu poder, que luta e reinvidica seus direitos, que enfrenta qualquer homem – menos aquele que tomar seu coração. Ela abraça qualquer causa, mas se rende a uma paixão. Obá é a mulher que se anula quando ama.

Obá nasceu do ventre rasgado de Yemanjá após o incesto de Orugan, ela e mais um sem-número de Orixás. Em toda a África Obá era cultuada como a grande deusa protetora do poder feminino, por isso também é saudada como Iyá Agbá, e mantém estreitas relações com as Iya Mi. Era uma mulher forte, que comandava as demais e desafiava o poder masculino. Obá lutou contra todos os Orixás, venceu a batalha contra Oxalá, derrotou Xangô e Orunmilá, e tornou-se temida por todos os deuses.

Obá, Obá, Obá,
Orixá do ciúme,
Terceira mulher de Xangô.

O açoite do ciúme gravado na carne.
Fala da fama do marido,
Move mágoas na madrugada,
Come cabrito pela manhã.

Discutindo cm Oxum,
Não foi a Kossó com Xangô.

Obá abraça os braços do marido,
A parte do seu corpo que a prende
Obá sabe que é bom.

Embora Obá tenha se transformado em rio, é uma deusa relacionada ao fogo, pois, quem conhece o rio Obá, na Nigéria, sabe que é um rio de águas revoltas, em constante movimento, por isso é sinônimo de fogo.

Obá é saudada como o Orixá do ciúme, mas não se pode esquecer que o ciúme é o colário inevitável do amor, por tanto Obá é um Orixá do amor, das paixões, com todos os dissabores e sofrimentos que o sentimento pode acarretar. Obá tem ciúme porque ama.

O lado esquerdo (Osì) sempre esteve relacionado à mulher e, por uma razão muito elementar, é o lado do coração. Quando Obá é saudada como guardiã da esquerda, isso quer dizer qe é a guardiã de todas as mulheres, aquela que compreende os sentimentos do coração, pois Obá pensa com o coração.

Como pode uma deusa ligada a esses sentimentos, se dedicar à guerra? Toda energia de suas paixões frustradas ela canaliza para a guerra, tornando-se a guerreira mais valente, que nenhum homem ousa enfrentar. Obá supera a angústia de viver sem ser amada. Mas será que Obá nunca foi amada de fato?

Obá troca um palácio por uma tapera, troca todas as riquezas do mundo por uma frase: “Eu te amo”.

One Response to Òbá

  1. Taty says:

    Ameiiiiiiiiii

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s